Vacina: a Química no Processo de Produção

A recente aprovação do uso emergencial de vacinas contra a #Covid19 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (@anvisaoficial) causou comoção e uma grande onda de expectativa e esperança. Nesse momento, é importante ressaltar a importância da #Química e dos seus profissionais neste processo. A indústria farmacêutica, que é responsável pela fabricação das vacinas, é um dos grandes campos de atuação dos nossos profissionais.⠀

A Química esteve e sempre estará presente na luta contra doenças, inclusive aquelas causadas por microrganismos patogênicos, como vírus e bactérias. O desenvolvimento de uma vacina envolve um conjunto de atividades para definir formulação e processo produtivo capazes de gerar, em escala industrial, um produto final com qualidade que atenda às expectativas da empresa, do consumidor e do órgão regulador, quanto à segurança, eficácia terapêutica, custo e produtividade.⠀

No âmbito industrial, os profissionais da Química podem estar presentes em praticamente todas as etapas, incluindo: Projetos fabris, Pesquisa & Desenvolvimento, Produção, Garantia da Qualidade e Validação, Controle de Qualidade de Insumos e Produtos, Meio Ambiente e diversos outros processos. No âmbito regulador, podem compor equipes multidisciplinares, responsáveis por inspeções, fiscalizações e controle de instalações físicas, da produção e da comercialização de produtos e insumos, bem como implementação de políticas e realização de estudos.⠀

As vacinas têm como principal objetivo o controle “rápido” de uma doença, por meio da prevenção de novas infecções e da redução do número de casos moderados e graves e, consequentemente, de óbitos. Vacinas aprovados pela Anvisa são seguras! Portanto, não perca a oportunidade de se imunizar. Quanto maior a adesão da população, mais rapidamente uma pandemia é controlada.⠀

(Fontes: Anvisa; Funed; CFQ)