Cientistas propõem “nova” tabela periódica

Em um artigo publicado recentemente no The Journal of Physical Chemistry C, dois cientistas do Instituto Skolkovo de Ciência e Tecnologia de Moscou, na Rússia, propuseram um método universal para organizar os elementos em uma única sequência linear, com a menor mudança nas propriedades entre cada par sucessivo.⠀
A abordagem de Zahed Allahvari e Artem Oganov é baseada no chamado Número de Mendeleev (NM), que foi empiricamente proposto pelo físico teórico David Pettifor em 1984. Existem várias maneiras de obter o NM, mas estudos recentes utilizaram uma combinação de duas grandezas fundamentais que podem ser medidas diretamente, o raio atômico e a eletronegatividade. Tal fato forneceu aos russos uma “receita” para calcular NMs não empíricos. Com isso, os russos alcançaram o melhor agrupamento geral de compostos com propriedades semelhantes, quando comparado com outras sequências propostas com NM alternativos que utilizaram outras grandezas fundamentais.⠀
A grande vantagem do novo modelo é que ele pode ajudar a prever propriedades promissoras de compostos binários que ainda não foram descobertos ou sintetizados. Com o tempo, o novo modelo poderá ser estendido a compostos com mais de dois componentes elementares. Isso é útil na busca de novos materiais que provavelmente serão necessários para tecnologias futuras e existentes.⠀
A Tabela Periódica atual foi organizada por Henry Moseley, em 1913, por ordem de número atômico dos elementos químicos, a partir da tabela proposta por Mendeleev há 151 anos. Apesar das inconsistências existentes, não devemos esperar por uma nova versão a curto prazo. Ter muitas tabelas e listas diferentes serve apenas para aprofundar nossa compreensão de como os elementos se comportam.⠀
Acesse o link nos stories para ler mais sobre!⠀

(Fontes: Allahvari & Oganov, 2020 – Journal of Physical Chemistry; chemistryworld.com; phys.org; Toda Matéria)